O fim das férias

As férias acabaram. No caso, as férias de Mati, porque sabe como é, não é que eu tenha um trabalho para ir. Mas nessas seis semanas em que ele esteve de folga, passeamos pela Suíça, tínhamos nossos dias de faxina, encontramos os amigos e fazíamos basicamente tudo juntos. E agora acabou, e eu preciso voltar pra rotina. Porém estou aqui, tentando desenhar uma rotina...

Em julho, mesmo com nossas viagens, eu mantive o curso de alemão. Ia para lá de manhã e depois encontrava Mati na estação de trem e saíamos para passear. No fim do mês terminei o nível B1, mas ainda não me sinto apta a começar o B2. Não acho que absorvi a maior parte do vocabulário a que fui exposta, nem estou dominando algumas regras gramaticais básicas. Por isso, resolvi fazer um curso de conversação. Todas as segundas-feiras, por uma hora, irei lá papear. É pouco, eu queria mais, queria duas ou três horas por semana, mas entre as ofertas que eu encontrei aqui na cidade, foi a que se ajustava melhor em termos de horário, preço, etc. São dois meses e vai até o fim de outubro, e aí posso ver se me sinto mais confortável para começar o B2. 

Mas e aí? O que fazer com todo esse tempo livre? Em tempo... em julho fomos fazer a renovação do nosso visto na Gemeinde e a moça me deu esperanças de que conseguiríamos um visto B. Balela. Cá estamos nós, por mais 12 meses com um visto L (e aqui eu falo da diferença entre eles). Sigo aplicando pra vagas, mas sem grandes esperanças de ver algum emprego se concretizando. Ou seja, trabalhar não é muito uma possibilidade, não por minha escolha. Mas estou vendo a viabilidade de fazer trabalho voluntário. 

Também estou em busca de um curso - em inglês, espanhol ou português - de corte e costura. Encontrei uns aqui, mas em alemão e eu não tenho condições. Quando chegamos aqui ano passado, o professor a quem Mati veio substituir ainda não tinha ido embora, e nos mostrou algumas coisas que tinha para vender. Acabamos comprando uma mesinha, um microondas, uma máquina de costura, botas e snowboard, tudo pela bagatela de 90 francos haha. Um ano se passou e eu ainda não aprendi a usar a bendita da máquina e acho que agora é a hora. Não tenho grandes pretensões, tipo participar do Project Runway hahaha, mas gostaria de aprender a usar a máquina, poder fazer barra de calça, fazer uns guardanapos e toalhas aqui pra casa. Sou péssima com habilidades manuais e acho que poderia melhorar um pouco.

Ainda para aproveitar e manter mente sã e corpo são retornei ao ballet duas vezes na semana, que também tinha largado nas férias, estou com um plano aí de voltar a correr, rs, e retomarei minhas caminhadas com a terceira idade. Em breve elas devem acabar, porque né... winter is coming, rs. Mas é ótimo. Tenho contato com suíços, falo alemão, vejo lugares diferentes e aproveito os dias fora, coisa que sentirei muita falta no futuro friorento.

Enfim, estou aqui tentando fazer desse ócio quase forçado um período produtivo. Estou tentando encarar como uma grande oportunidade de exercer criatividade, de aprender coisas diferentes, de me dedicar a mim mesma e de, no futuro, quando estiver trabalhando, não olhar pra trás e pensar que poderia ter aproveitado mais.

14 comentários:

  1. Oie!
    Sim, venho lendo aqui tudinho, mas comentando quase nada rs ><
    O tempo livre pode ser desafiador sim, mas como você disse é o momento de se dedicar a si mesma e aprender algo novo!
    Olha eu não sei se você teria a paciência, mas tem uns canais ótimos de costura no Youtube, eu aprendi a costurar por lá. Quanto a maquina tenta achar o manual dela na internet que as vezes ajuda bastante (foi assim que aprendi os nomes das sapatilhas e varias coisas sobre as peças da minha maquina e até como colocar óleo na mesma hahaha).
    Tudo de incrível para você e abração!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria um curso mais pra ter um lugar pra ir, gente pra conversar, sabe? Tudo pra mim acaba virando uma oportunidade de socialização. Mas se eu não encontrar vou fazer isso mesmo, youtube. A dureza é que a máquina é bem diferente das que temos no Brasil.. uma amiga veio visitar, e estava nos nossos planos ela me ensinar a usar a máquina,porque ela costura muito. Chegou aqui, pá.. não sabia nem onde enfiar a linha na minha máquina hahaha.. Mas faz parte do aprendizado, vamos lá. Beijão!

      Excluir
  2. Gabi, acho muito legal você ter esse pique de querer fazer tudo isso, aproveitar mesmo que tem o tempo livre, sabe? É muito fácil ficar mofando em casa e vendo a vida passar, e esse negócio de caminhar com 3ª idade, ballet, tudo isso ajuda a mente também, né? E menina, você já terminou o B1 do alemão, caramba! Avançou super rápido em um ano. Mas é normal sentir que estagnou nesse nível, é o platô do intermediário. Precisa fazer um mega esforço e praticar muito pra subir pro próximo nível, mas se você continuar fazendo essas atividades por aí, batendo papo com o povo, logo logo se sente pronta pra encarar o B2! Os cursos aí são caros? E o Matt, tá aprendendo alemão também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda tenho o agravante de que pouco falo alemão fora da escola, sabe... é mais small talk no mercado, ou no transporte, e olhe lá. Os cursos são BEM caros... tipo, convertidos, são mais caros que a faculdade de Direito no Brasil haha.. por isso tem que tirar proveito máximo. O Matt não ta fazendo curso, porque além de el trabalhar bastante, tem essa questão do preço. Mas ele tem um livrinho, faz umas coisas aqui em casa, eu ensino umas coisas pra ele.. ele morou na Áustria um ano, então ele tem algum vocabulário, e eu vou dando umas dicas no dia a dia.

      Excluir
  3. Gabi, tá mais que certa mesmo aproveitar esse tempo pra você, aprender coisas novas e fazer o que você se sentir bem. É super importante ter esse tempo com a gente e de se dedicar a nossa pessoa e não as loucuras de trabalhos, né?
    E não tenho dúvidas que logo você vai estar uma tagarela no alemão! haha
    Voltei das férias agora e tenho que por a leitura de blogs em dia, já quero ler o que vc aprontou ai nesse mes passeando pela Suíça <3 haha
    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acho que esse tempo pra mim é um presente, que eu preciso saber como usar, né? Estou me esforçando hahaha.. E eu sou tagarela em qualquer língua, né.. Então toda cagada, falo pelos cotovelos até em alemão hahahaha! Beijo!

      Excluir
  4. Ter uma rotina mesmo sem estar trabalhando é muito importante, ne? Aa vezes me pegava sem rumo, sem saber o que fazer, sem planejamento... o dia passava e eu não fazia nada. Esses dias eram um veneno. Você pelo visto logo estará com a agenda lotada! Já ouviu falar do A Costureirinha? É um blog/canal que ensina a costurar. Acho super legal! Eu tenho uma máquina de costura que me distraiu bastante nos meus dias livres. Bordado também é uma meditação! Já tentou? Beijos!! http://acostureirinha.com/blog/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria um curso para ir, para além de aprender também fazer um social. Mas se não encontrar vou apelar para lições online mesmo haha. Minha mãe vem em outubro e quero ver se ela me ensina a bordar, que ela é ninja no assunto :)

      Excluir
  5. Gabi, aproveita mesmo porque passa muito rápido e quando você menos esperar, a oportunidade chega. Só em você já ter uma rotina é muito bacana e o que mais gostei nesse post foi a leveza em relação a isso. Sabe aquele tempo que a gente sempre quis para fazer certas coisas mas nunca teve? Poisé, esse é o tempo oportuno!!!Aproveite meeeesmoooo!!!! Eu posso dizer com certeza que eu queria ter aproveitado mais :)

    Beijos

    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Gisley, quando a gente trabalha, a gente fica sonhando com uma vida sem rotina, sem regras, de fazer só o que a gente quer. Aí a vida da a oportunidade e a gente fica sem saber o que fazer né hahaha.. Por isso mesmo quero aproveitar muito. Beijos!

      Excluir
  6. Nossa, eu tô muito querendo aprender alemão, mas toda vez que começo, eu paro e aí já viu, sem praticar não tem jeito. Mas um dia, vai. Parabéns pela sua conquista, mesmo que tu não se sinta totalmente apta, aposto que tu aprendeu muuuuito e tá super bem.

    Respondendo do seu comentário lá no blog: Lembro de ter visto esse seu post dos causos de hostel, hehe. E o Booking não publica as avaliações negativas, eles pegam a única parte do texto que tenha algo positivo (como por exemplo, localização) e usam isso a favor do estabelecimento (já vi acontecer duas vezes). Por isso não avalio nada lá, mas avaliei no TripAdvisor (e eles publicaram inclusive as fotos) e no Google.


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu imagino que aprender alemão na raça, por conta, deve ser difícil. Parabéns pela iniciativa. E sim, sem praticar complica mais, mas hoje em dia tem muita coisa na internet.. vc já viu o Deutsche Welle? Beijos!

      Excluir
  7. gabi, eu sei bem como é difícil tentar manter uma rotina desse jeito meio sem rotina. mas ó... tenta, tenta mesmo, tenta muito focar nas coisas que tu gosta de fazer, nas coisas que tu queres aprender, em novos hábitos. se joga no trabalho voluntário (é muito bom pro currículo), ou se for a tua, arrisca um babysitting (na maioria das vezes funciona informalmente sem o visto de trabalho mesmo). parece que näo, mas esse tempo passa... e deixa uma saudadinha tb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou avaliando aqui umas possibilidades, até baby sitting ta na mesa, rs.. mas eu queria mesmo um trabalho voluntário, coisa que por aqui é menos simples do que parece. Enfim, vamos tentando, e em breve posto updates por aqui :)

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top