* 8 on 8 * Arte de rua

O tema desse mês me deixou muito animada... eu adoro arte de rua, principalmente grafite. Mas aí depois me caiu a ficha que Berna é fraquíssima no assunto, rs. Tudo bem, não tem tempo ruim. Fui fuçar nas fotos antigas e achei várias coisas legais, me bateu uma saudade danada de SP e do Minhocão, do meu corredor que um dia foi lindo na 23 de maio - meus vizinhos por 11 anos.

Alias, oportuno esse tema nesse momento, não? Pra quem não sabe, o novo prefeito de SP resolveu apagar os painéis de grafite da cidade - taxando tudo como "pixação e sujeira". Passou tinta por tudo sem dó nem piedade. Diante da repercussão negativa voltou atrás, disse que achou "tudo cinza demais" e que vai contratar artistas de seu gosto para pintar novos painéis. Esse é um resuminho raso do assunto, para quem se interessar vale dar uma procurada nos artigos sobre o tema e tirar suas próprias conclusões.

Pegando carona numa das polêmicas do momento, o que vocês consideram arte de rua? É uma discussão que surgiu no grupo, quando debatíamos a "facilidade ou dificuldade" desse tema. Arte de rua, penso eu, é toda manifestação criativa que vemos por aí: esculturas, grafites, instalações, músicos, projeções, palhaços, e sim, até pixo. Concordo que nem todo pixo é esteticamente bonito, mas aí vamos ser filosóficos: o que é bonito? Entramos naquilo que aprendemos aos 5 anos na pré escola - nem tudo que é bonito pra mim é bonito pra outra pessoa, nem tudo que é feio pra mim é feio pra todo mundo. Acho que o prefeito de SP, diante da possibilidade de fazer um marketing, esqueceu que nem só de Romero Britto vive o mundo das artes, e quem saiu perdendo foi a cidade. Mas ao menos fomentou uma bela discussão. 

Vamos aprofundar o papo? Mandem ver nos comentários, please :)

* * *







1 - Eu fui ver um apartamento nesse prédio e fiquei encantada com a ideia de ser vizinha desse casal apaixonado. Não rolou, mas eu adoro essa parede. Grafite aqui em Berna ainda é raro, e convenhamos que esse nem é grandes coisas, mas já é algo, né

2 - De outubro a novembro acontece no Palácio Federal, sede do governo suíço, o festival das luzes. Eles contam uma história através de projeções diretamente no palácio. A praça em frente fica cheia, famílias, crianças, e até gente de fora quem vem para o Rendez Vouz Bundesplatz. Esse ano a história foi sobre a Helvetia, o personagem que simboliza a Suíça

3 - Um dos painéis do Beco do Batman, um dos meus lugares favoritos em São Paulo. Lá no Beco tem painel novo quase sempre, rola um rodízio de artistas e são todos muito lindos! 

4 - Um mural do Kobra, grafiteiro brasileiro, em Minneapolis/USA. O Bob Dylan é da área, e por isso a homenagem lá. Agora o mais legal mesmo foi não fazer ideia de que esse mural existia, estar passando do lado e gritar UM KOBRA!! E melhor ainda: algumas horas depois, no mesmo dia, o Bob Dylan ser agraciado com o Nobel da Literatura

5 - Um muro em Paris cheio de grafites e homenagens ao Serge Gainsbourg e à Jane Birkin. Eu tenho uma quedinha pelo Serge, e por isso adorei essa parede. Ao longo dela tem outras imagens e versos, mas gostei dessa foto porque, claro, tem Mati, e tem também um space invader - esse bichinho estilo pacman no alto à esquerda. Chegando em casa fui pesquisar e descobri que essa rua, a Rue de Verneuil, é onde o Serge morou por anos e por isso a homenagem está lá. As delícias de andar e andar e ir descobrindo coisas pelo caminho

6 - Eu amei essa fachada em Basel, as plantas, e essa camiseta estrategicamente posicionada, hahaha.. Seria uma intervenção? Seria uma propaganda? Não sei... sei que pra mim ficou poético. Vai vendo como arte é bem subjetiva hahaha;

7 - Em Brussels, uma imagem do TimTim, um dos belgas mais fomosos

8 - Mais um space invader, aqui em Bern. Invader é um artista francês, que segue incógnito e ativo há vários anos, sendo que o reconhecimento do valor artístico de suas intervenções é mais recente. Ele se auto denomina um hacker dos espaços públicos, e marca seus "passos" colocando imagens do mundo do vídeo game das antigas em azulejo. Já fotografamos vários invaders por aí, em SP tinha vários. Aqui em Berna foi o primeiro. Seguirei caçando

* * *
Para mais fotos do projeto:

16 comentários:

  1. Adorei as suas fotos! Achei super poético a fachada com a camisa pendurada também! A foto ficou tipo um jogo de encontre o erro, porque as outras era muito claro o objeto do tema, nessa eu tive que procurar e ai vi a camiseta e já adorei XD

    Um beijo,
    Foca no Glitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh que legal! Eu fiquei na dúvida se colocava essa foto ou não, mas ó.. valeu a ideia, haha. Beijo

      Excluir
  2. Superlegal, adoro arte de rua também! Ótima escolha de tema! Beco do Batman é puro amor, conheço noivas que foram fazer books de casamento lá (e as fotos de vestido branco no meio de toda aquela cor ficaram lindas). Aqui em Nova York tem bastante grafite... tem algo parecido com o Beco do Batman em Bushwick. Vale muito a visita, eu já fui diversas vezes levar pessoas pra fazer um passeio diferente na cidade. Mas tem também um monte de intervenções menores, com frases, eu vi várias "I'm with her" na época da eleição, por exemplo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei as artes de NYC... Eu adoro todo tipo de intervenção, e aí tem muitas. Depois do seu comentário lembrei que tem um "Pixote", na mesma grafia do filme do Hector Babenco, num prédio na beira do East River. Fiz a foto, e teria colocado aqui no post se tivesse lembrado antes :/

      Excluir
  3. Esse tema é a sua cara, Gabi! Eu não sou super fã de arte de rua, mas como expressão artística, acho super válido e importante pra cidade - e achei totalmente bizarra essa história do prefeito de SP. Aqui em Dublin tem bastante arte de rua até, especialmente no centro, sempre acabo vendo alguma coisa nova. Acho que dá um colorido pra cidade, que é bem cinza por causa do clima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já vi várias fotos de murais daí, bastante coisa acho que na área do Temple Bar, do viajando? Acho super bonitas! Como eu imagino Dublin meio industrial, cinzona mesmo, rs, imagino que faça um contraponto.

      Excluir
  4. Minha opinião: pixo não é arte quando invade o grafite e "suja" o trabalho do grafiteiro. Isso até o prefeito comentou... que os grafites que estavam sendo removidos foram os que estavam "vandalizados" pelo pixo... só sei até ai... parei de acompanhar no que deu. Também não considero pixo uma arte quando ele vandaliza um patrimônio público (como quando o monumento as bandeiras foi pixado). Enfim, eu sou a favor do grafite, mas não gosto de pixação. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vou ver a situação com meus olhos em breve, rs.. mas vi um vídeo que mostrava que todos os paineis da 23 de maio, por ex, foram pintados de cinza, todos, com ou sem pixo por cima. Entendo super sua posição, e acho inclusive que é a da maioria mas, considerando que arte é um tema sensível, acho que faltou sensibilidade ao prefeito. Beijos!

      Excluir
  5. Essa tema é muito legal, também adoro arte de rua e tô sempre de olho por aí!
    Eu fiquei tão chateada com o que fizeram com SP, arte de rua é tão importante pra uma cidade!
    Pra mim arte de rua é tudo isso aí que você falou, super concordo, Gabi!
    Vendo esse mural do Kobra até arrepia, é sensacional, queria tanto ver um assim ao vivo haha
    Amei o post! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na próxima ida a SP você pode fazer uma caça ao Kobra hahaha.. tem vários lindos, um do Chico, onde é a Fnac de Pinheiros. Ali na Sumidouro tem também um muito legal, do Jim Morrison, Kurt Kobain, Amy Winehouse e Janis. E se você for pra Amsterdam tem um novo dele da Anne Frank.. não vi com meus olhos, mas li que é imenso e lindíssimo.

      Excluir
  6. Graffity é uma arte urbana incrivel, há obras por todo o mundo de deixar qualquer um de boca aberta. Mas ainda há gente que confunde isso com assinar uma parede e já está, ou estragar o trabalho de outros. Como em tudo há bons profissionais e maus. Mas as novas gerações deviam apoiar estas artes...nem todo o talento tem que ser expressado numa tela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa sua última frase é muito certeira: nem todo talento tem que ser expressado numa tela. That's it.

      Excluir
  7. Esse foi mesmo um tema em alta! Eu, particularmente, sou contra o pixo e não acho arte, ao contrário do Grafitti. Acho, sim, uma voz, um protesto, uma manifestação, porém não o classifico como arte!
    Acho que se o próprio pixador considerasse arte, faria na porta da casa dele, não dá dos outros. Mas não fazem...
    Daí a você simplesmente mandar apagar tudo... oh well, já sabemos que não deu certo, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. E acho interessante sua posição, de voz, de protesto, de tantas outras coisas. Eu também acho isso, mas dado a estilística e afins, entendo como uma forma de arte. Como eu disse, uma arte nem sempre bonita, rs. Agora o prefeito, com essa postura de sou gestor não sou político, esqueceu que a cidade não é a empresa dele, que ele manda e desmanda. Deu ruim a questão, e ainda vai agora contratar gente pra refazer o negócio... Enfim, veremos.

      Obrigada pela visita :)

      Excluir
  8. Adorei o post, Gabi! Gostei do seu olhar para a arte, tanto para os murais de grafite, como para as outras coisas! Adorei! Beijo grande.

    ResponderExcluir

Follow @ Instagram

Back to Top